ALTFlex | Estratégia pós-apocalíptica de ensino

Por Mariana Santoli · 26 de agosto de 2020

De uma galáxia nem tão distante assim, surgiu a possibilidade de voltar às aulas. 

Mas será mesmo que logo estaremos naquele ambiente cheio de crianças e adolescentes rindo e falando alto, correndo e se esbarrando? Será que teremos o quadro, mesa, cadeira e os livros de volta? 

É difícil definir quais serão os efeitos momentâneos e definitivos da pandemia na educação. O que esperamos hoje é uma transição segura para os alunos e professores, seguindo normas de higiene, mas que tragam a sensação de normalidade. Mas a questão é: até quando?

Levando em consideração que as escolas podem abrir e fechar logo em seguida ou que você pode ter 60% dos alunos em sala de aula, o resto no online, ou um aluno que vem à aula numa semana mas na próxima fica afastado por 15 dias, como pode haver uma consistência no ensino? Como atender a demanda da escola e evitar retrabalhos e adaptações de última hora? É nesse momento que a resiliência se torna necessária e nós te apresentamos o ALTFlex, o modelo de ensino altamente flexível. 

ALT-WHAT?

Do inglês Highly Flexible (altamente flexível), o AltFlex é a estratégia para conduzir as aulas com consistência para todos os alunos independente da situação educacional que eles se encontram: presencial ou online. Antes nós falávamos de estudo híbrido, mas esse modelo já não se aplica quando nós vivemos a incerteza de abertura e fechamento de escolas, sendo que ele pede uma quantidade fixa de encontros presenciais e onlines. 

Atuando com o ALTFlex o professor prepara apenas uma única aula, pensada para o não-presencial (não necessariamente para encontro ao vivo por meio de aplicativos) e pode desenvolvê-la no ambiente da sala de aula física, seguindo os seguintes passos:

  1. Definir o objetivo da aula/matéria a ser passada.
  2. Procure recursos nos livros didáticos, filmes, textos disponíveis online, PDFs, etc.
  3. Liste as atividades que podem ser feitas de acordo com o tema. (Ex: um vídeo, uma redação, uma sequência de fotos, etc.)
  4. Liste as ferramentas que você está confortável em usar. (Ex: Google Drive, Zoom, Whatsapp, PDF, etc.)
  5. Defina as ferramentas que mais se encaixam com seu tema e objetivo e proponha aos alunos essa nova forma de desenvolver o tema.

MAS E SE…?

Sabemos que você tem várias dúvidas sobre como levar o modelo adiante e algumas perguntas podem surgir no caminho, por isso mesmo já fizemos um Ampliflix para falar sobre o tema e vamos deixar umas dicas nas nossas redes sobre como aplicar o modelo na sua sala de aula.

Agora, se você já captou a ideia e as engrenagens estão rodando na velocidade da luz, compartilha com a gente! Quem sabe você não se torna o próximo case de sucesso do Amplifica? Ficamos no aguardo dos tesouros educacionais futuristas pós-apocalípticos. 

Ah! Quer postar ou saber mais sobre o assunto? Use hashtag #aceframework nas redes.

conheça o autor

Mariana Santoli

"Sou Amplifica sempre. "

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

veja mais

artigos

Mostra do conhecimento do professor ou dos alunos?

Mostra do conhecimento do professor ou dos alunos?

22 de junho de 2021 . Por Rodrigo Baglini

Se é uma mostra, vamos mostrar! Quase 21 horas e ainda me encontro aqui na escola, eu e a dona […]

Saiba mais
Crie jogos, cards e apps com o google slides

Crie jogos, cards e apps com o Google Slides

15 de junho de 2021 . Por Carla Arena

A gente está sempre por aqui pensando em formas de fazer com que as ferramentas digitais trabalhem a nosso favor […]

Saiba mais
Blogpost Rodrigo Baglini

Se uma andorinha só não faz verão, um professor tampouco

8 de junho de 2021 . Por Rodrigo Baglini

— Bom dia, professor!  Lá vem Eunice com seu abraço apertado (quando podíamos dar abraços!)  — O senhor está bem?  […]

Saiba mais

2020 | Site por Oni Design de negócios

Share via
Copy link
Powered by Social Snap